Direitos e Deveres dos Associados

Por determinação do Banco Central do Brasil, as cooperativas com mais de 3.000 associados, são representados nas assembleias por delegados eleitos pelos demais associados, com direito a voz e voto.

DIREITO DOS ASSOCIADOS:

  • I. Tomar parte nas assembléias gerais, discutir e votar os assuntos que nelas forem tratados, ressalvadas as disposições legais ou estatutárias;
  • II. Ser votado para os cargos sociais, desde que atendidas as disposições legais ou regulamentares pertinentes;
  • III. Propor, por escrito, medidas que julgar convenientes aos interesses sociais;
  • IV. Beneficiar-se das operações e dos serviços prestados pela Cooperativa, observadas as regras estatuárias e os instrumentos de regulação;
  • V. Examinar e pedir informações, por escrito, sobre documentos, ressalvando os protegidos por sigilo;
  • VI. Tomar conhecimento dos normativos internos da Cooperativa;
  • VII. Demitir-se da Cooperativa quando lhe convier.
 
O associado que aceitar e estabelecer relação empregatícia com a Cooperativa, perde o direito de votar e ser votado, conforme previsto neste artigo, até que sejam aprovadas as contas do exercício em que ele deixou o emprego. Também não pode votar e ser votado o associado pessoa física que preste serviço em caráter não eventual à Cooperativa, que é equiparado a empregado da Cooperativa para os devidos efeitos legais. O associado presente à Assembleia Geral terá direito a 01 (um) voto, qualquer que seja o número de suas quotas-partes.
 

DEVERES DOS ASSOCIADOS:

  • I. Satisfazer, pontualmente, os compromissos que contrair com a Cooperativa;
  • II. Cumprir as disposições deste Estatuto Social, dos regimentos internos, das deliberações das Assembléias Gerais, do Conselho de Administração, da Diretoria
  • Executiva, bem como os instrumentos de regulação e as instruções emanadas da cooperativa central a que estiver filiada e do Sicoob Confederação;
  • III. Zelar pelos interesses morais e materiais da Cooperativa;
  • IV. Responder pela parte do rateio que lhe couber relativo às perdas apuradas no exercício;
  • V. Respeitar as boas práticas de movimentação financeira, tendo sempre em vista que a cooperação é obra de interesse comum ao qual não se deve sobrepor
  • interesses individuais;
  • VI. Movimentar seus depósitos à vista e a prazo, preferencialmente, na Cooperativa;
  • VII. Manter as informações do cadastro na Cooperativa constantemente atualizadas;
  • VIII. Não desviar a aplicação de recursos específicos obtidos na Cooperativa, para finalidades não propostas nos financiamentos, permitindo, quando for o caso,
  • ampla fiscalização da Cooperativa, das instituições financeiras participantes e do Banco Central do Brasil;
  • IX. Comunicar ao Conselho de Administração, ao Conselho Fiscal e à Diretoria Executiva, por escrito e mediante protocolo, se dispuser de indícios consistentes,
  • a ocorrência de quaisquer irregularidades, sendo vedados o anonimato e a divulgação interna ou externa, por qualquer meio, de fatos ainda não apurados, e
  • ainda a divulgação fora do meio social de fatos já apurados ou em apuração.

- O estatuto social na íntegra pode ser consultado na sua cooperativa ou no site da mesma.


Quer se filiar ao maior Sistema de Cooperativas do Brasil?

 

Central de Relacionamento



Boletim Informativo

Nome:
Email:

Contato Rápido

Email:
Assunto:
Mensagem: